quarta-feira, 9 de junho de 2010

DENTE DE LEITE

.
Eu estava numa lanchonete almoçando. Enquanto comia e imaginava milhares de coisas em minha pura distração fui atraído por dois irmãos que conversavam à mesa ao lado, enquanto a mãe comprava os lanches. As idades suponho que eram de 7 e 5 anos aproximadamente. O mais velho, em sua vasta experiência, dava dicas ao mais novo. Ele ensinava alguns métodos para arrancar dentes moles. O mais novo mostrou o dente que estava por cair e recebeu as seguintes instruções:

- Eu não vou cobrar nada de você!
- Por que?
- Porque você é meu irmão! Pra você é de graça!
- E você já cobrou de outra pessoa?
- Já! Da Eloísa, da minha sala.
- E quanto ela te pagou?
- Duas figurinhas do Yo-gi-ho
- O que eu tenho que fazer?
- É muito fácil! Você amarra uma corda no dente e amarra a outra ponta na porta. Daí você bate a porta, assim oh: “paaahhhh!” e o seu dente sai voando.

O irmão não agradou muito da idéia, então partiram para uma segunda alternativa:
Você amarra uma corda no seu dente e a outra ponta da corda você amarra numa cadeira. Aí você joga a cadeira pela janela e o seu dente sai correndo atrás dela.
Idéia também vetada. Seguiram para uma terceira alternativa e eu seguia junto com o meu fantástico mundo de Bob!

- Você amarra uma corda no dente e a outra ponta você amarra no carro da mamãe. Quando ela sair o carro vai levar o seu dente com ele.
- Ah não! E se o carro sair me arrastando pela rua? Isso é muito perigoso. Vou pedir a mamãe pra me levar num dentista.

Na verdade eu também achei uma alternativa perigosa, mas para alívio de todos, a mãe chegou com o lanche e acabou com todas as idéias malucas.
.
.

Um comentário:

  1. Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiii
    e tenho uma dentista para indicar...hahahah

    ResponderExcluir